As aplicações Qlik permitem que organizações de saúde explorem dados clínicos, financeiros e operacionais, através de análises visuais para descobrir insights que proporcionem melhorias nos processos, reduzindo custos e oferecendo maior valor no resultado dos tratamentos aos pacientes.

Ambulatório Clínico

Os cancelamentos e faltas são um bom exemplo do que pode ter um grande impacto nas métricas de desempenho de uma clínica. A análise visual destas informações organizadas permite a compreensão das causas desses e outros desafios do processo, combinando grandes quantidades de dados históricos e atuais para permitir que tendências sejam descobertas, bem como padrões e gargalos no atendimento ao paciente. Com estes resultados, é possível melhorar o desempenho em todo o departamento clínico.

Farmácia

Quando os medicamentos certos estão disponíveis nas doses certas dentro das necessidades, os hospitais podem tratar rapidamente os pacientes, melhorando o fluxo dos atendimentos. Porém, muitas vezes a previsão de demanda de materiais não é fácil de prever, e a cadeia de abastecimento é apenas responsiva. É possível reunir todo o histórico de oferta e demanda para se obter um melhor planejamento, e os hospitais podem economizar e melhorar a experiência do paciente e da saúde.

Emergência

Departamentos de emergência estão sob enorme pressão para melhorar a velocidade e a qualidade da prestação de cuidados, num constante contexto de aumento da procura por este serviço. Melhorar a eficiência neste campo de atendimento é um esforço crítico. A análise visual das informações dá aos departamentos de emergência uma visão quase em tempo real de todos os aspectos de suas operações, objetivando auxiliar nos aspectos que influenciam o tratamento a mais pacientes, com atendimento mais rápido e de maior qualidade.

RH

É preciso um grande número de pessoas para operar um hospital. Muitos profissionais de saúde e contratados têm níveis altos de graduação, os salários representam uma percentagem significativa do orçamento global. Com pontos típicos de problemas como horas extras e uso de contratos que aumentam os custos de mão-de-obra, controlar os custos relacionados ao salário é uma das coisas mais importantes que um hospital pode fazer.

Financeiro

Cada vez mais os hospitais voltam sua administração com base no valor do paciente em vez de volume de serviços. Uma operação financeira bem sucedida significa ser capaz de controlar os custos das fontes de receita, identificando os verdadeiros custos de atendimento ao paciente. Avaliar e garantir a sustentabilidade financeira contínua pode significar a diferença entre o sucesso ou o fracasso de uma organização de saúde.

TI

Os departamentos de TI desempenham um papel crítico nas operações hospitalares modernas. Implementar sistemas de registros médicos eletrônicos e modernizar os sistemas departamentais muitas vezes pode ser caro e arriscado. Para maximizar rapidamente o valor nesses grandes investimentos, as melhores práticas atuais recomendam ferramentas de software que são fáceis de usar e adotar. O uso do analytics para monitorar o sucesso da implementação e adoção de software tem sido cada vez mais uma boa prática utilizada nestes departamentos..

Executivo

A gestão hospitalar tornou-se mais complexa ao longo das últimas décadas. Para administrar um hospital hoje, os executivos devem acompanhar uma grande variedade de KPI’s em tempo real, equilibrando o uso de novas tecnologias com o planejamento financeiro e proporcionando atendimento de alta qualidade.