Antes de tudo, precisamos entender o que um analista de BI faz.

O BI (business intelligence) reúne os dados da experiência de diversas ferramentas com o objetivo de melhorar os fluxos operacionais de produtos ou serviços por meio de um processo de inteligência. Desta maneira, o analista de BI coleta, organiza, analisa e utiliza os dados extraídos de diversas fontes.

Qual a formação deste profissional?

O ideal é que o analista de BI possua formação mista. Ou seja, além de conhecimento tecnológico e de sistemas, ele necessita também de conhecimento em negócios. Conhecimentos básicos da área contábil e de finanças também são importantes no dia-a-dia deste profissional. Isso ajuda na interpretação das análises, assim como na solução de possíveis conflitos durante a implementação de um projeto.

Agora, voltando à pergunta inicial: É vantajoso mudar de carreira para ser um analista de BI?

Se você não está satisfeito em sua profissão ou tem vontade de desenvolver-se nesta área, há algumas dicas a serem consideradas:

1. Saiba as vantagens e desvantagens da área. Para isso, converse com profissionais da nova área. Mantenha os contatos e faça networking;

2. Avalie as possibilidades reais que a carreira de BI oferece. Por isso, além da sua paixão pela área, entenda o mercado de trabalho;

3. Ao mudar de carreira, talvez você tenha um cargo menor do que o anterior. Então, faça uma reserva financeira.

O que é certo é que Business Intelligence é uma carreira que está em alta. Segundo 20 consultorias de recrutamento consultadas pela Exame, as empresas precisam cada vez mais de informações precisas para a tomada de decisões.

Muitas vezes, oportunidades de negócios são encontradas no próprio banco de vagas da empresa. E contar com alguém que possa identificar esse potencial é crucial para a sobrevivência e o crescimento da empresa. Muitos profissionais apontam a área de BI como promissora, especialmente para gerentes e gestores.

Além disso, muitas companhias procuram funcionários que possuam capacidade de entender o problema, e sugerir oportunidades de melhorias, baseadas em dados técnicos.

Lutamos contra o tédio em nossas profissões. Além disso, temos vontade de crescer em nossas carreiras, então por que não buscar uma mudança que nos satisfaça e nos motive a trabalhar, impedindo que nossa rotina seja desagradável e aguardemos ansiosamente pelos fins de semana? Sem motivação não fazemos nada que seja duradouro. E sem fazer nada que seja duradouro, não se estabelece uma carreira. Portanto, examine o que o motiva nessa área, além dos conceitos já estabelecidos anteriormente. Como em toda carreira, há vantagens e desvantagens. O que vale no final é a perseverança quando você tiver a certeza que está no caminho correto.